Categoria: Ciências Sociais

Radicals and Religion: Slavoj Žižek’s “Materialist” Christianity

Matt McManus | Dec. 16, 2020 “Then Jesus went with his disciples to a place called Gethsemane, and he said to them, “Sit here while I go over there and pray.” He took Peter and the two sons of Zebedee along with him, and he began to be sorrowful and troubled. Then he said to […]

Ler mais

Byung-Chul Han, o filósofo coreano que ataca as redes e se tornou viral

Entenda os motivos do sucesso de Byung Chul-Han, um dos maiores críticos do uso da Internet e da sociedade contemporânea JUAN CARLOS GALINDOMadri – 14 FEV 2018 – 16:11 “Hoje o indivíduo se explora e acredita que isso é realização” O filósofo que analisa as virtudes do fracasso, de Thomas Edison a Steve Jobs A obra de […]

Ler mais

Ler como um filósofo

David W. ConcepciónTradução de Rodrigo Freitas Costa Canale Breno Ricardo Guimarães Santos1 Ao lado do grande “D” vermelho, na parte inferior do trabalho final que escrevi para um curso de ciência política de nível médio, durante o segundo semestre da faculdade, estava escrito: “Você pensa como um filósofo, não como um cientista político”. Tomei alegremente […]

Ler mais

“Só um movimento revolucionário de massas pode acabar com o capitalismo”. Entrevista com Michael Löwy

Falar sobre o marxismo hoje exige uma referência obrigatória: a de Michel Löwy (São Paulo, 1938), que também é um dos mais fortes impulsionadores do ecossocialismo anticapitalista. O ex-diretor de pesquisa do Centro Nacional da Pesquisa Científica na França acaba de publicar [na Espanha] “Cristianismo de liberación” (El Viejo Topo), um ensaio onde constrói um espaço de entendimento e luta conjunta […]

Ler mais

Fanon e a violência revolucionária

PorMarcos Queiroz Em 20 de julho de 1925, nascia o revolucionário anticolonial, psiquiatra e intelectual Frantz Fanon. Sua militância na Frente de Libertação Nacional e seu trabalho sobre a psicologia do colonizado são inspirações incontornáveis para retomar a radicalidade da estratégia socialista. Há 95 anos nascia Frantz Fanon em Fort-de-France, a cidade capital da Martinica, […]

Ler mais

Aquele vírus entre Darwin e Marx

“Darwin e Marx são dois personagens que o Covid nos fez impiedosamente redescobrir. Seleção natural e condenação social dos pobres foram o fundamento de uma concepção do homem baseada na luta individual pela própria afirmação”, escreve Massimo Recalcati, psicanalista italiano e professor das universidades de Pavia e de Verona, em artigo publicado por em La Stampa, 07-07-2020. A tradução é de Luisa […]

Ler mais

“A capacidade de sermos estúpidos também nos torna imprevisíveis para os robôs”, avalia Marta García Aller

Da BBC a quase todos os jornais nacionais, passando por colaborações em inúmeras rádios, quase uma dúzia de prêmios, três livros publicados pela editora Planeta… e a lista continua. Este é o currículo de Marta García Aller, autora de Lo imprevisible. Este ensaio, que destrincha com precisão matemática a natureza dos algoritmos, é imprescindível para entender exatamente o que é essa […]

Ler mais

A face trágica do capitalismo: guerra e vírus, destino e liberdade

O terror trágico em reação a uma ameaça viral só pode emergir de uma consciência unificada pela oscilação entre os polos da contingência total, perante a qual nada ou quase nada se pode fazer a não ser desesperar-se e lamentar-se, e da necessidade extrema, perante a qual deve-se resignar. Publicado em 04/05/2020 // 1 comentário Por Lindberg Campos. […]

Ler mais

Virgínia Fontes: Lênin continua insuperável

“Lênin continua insuperável, mesmo mais de um século depois de haver escrito o magistral O que fazer?, que acaba de ganhar nova edição pela Boitempo.” Publicado em 07/05/2020 // 1 comentário Por Virgínia Fontes. Lênin continua insuperável, mesmo mais de um século depois de haver escrito o magistral O que fazer?, que acaba de ganhar nova edição pela […]

Ler mais

É preciso reinventar a receita do bolo e conciliar a produção e a distribuição equitativa da riqueza pós-pandemia. Entrevista especial com Roberto Dutra As crises política e social agravadas pela pandemia de covid-19 sugerem que o Brasil precisa avançar em duas direções centrais: fazer a transição da solidariedade fragmentada para a solidariedade complexa e flexibilizar o presidencialismo, diz o sociólogo

Por: Por Patricia Fachin | 08 Mai 2020 Apesar de a crise pandêmica gerar uma “empatia” da sociedade brasileira com a situação das pessoas menos favorecidas e trazer novamente à tona o problema das desigualdades sociais, este debate ainda é marcado por um “silêncio sobre os obstáculos para a transformação estrutural da condição de vida dos pobres: o rentismo e o primitivismo econômico”, […]

Ler mais