“Ler Althusser Hoje” propõe abordagem multidisciplinar do pensador

Temas em análise do discurso, psicanálise e ciências humanas são discutidos a partir da perspectiva do filósofo

A obra do filósofo Louis Althusser ganha novos olhares com a publicação de  Ler Althusser Hoje pela Editora da Universidade Federal de São Carlos (EdUFSCar). Organizado por Lucília Maria Abrahão e Sousa, professora livre-docente da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP e Dantielli Assumpção Garcia, pós-doutoranda da Universidade do Oeste do Paraná (Unioeste), o livro aborda aspectos variados da produção do autor do célebre ensaio Ideologia e Aparelhos Ideológicos de Estado.

Os artigos que compõem a obra organizam-se ao redor de três eixos temáticos: análise de discurso, contribuições à psicanálise e Althusser nas ciências humanas. Ao final, há um dossiê sobre o autor a partir da perspectiva de uma “uma observadora da linguagem”, Irene Fenoglio, do Centro Nacional de Pesquisa Científica da École Normale Superière de Paris.

Os textos não apenas discutem relações entre a obra do pensador franco-argelino e outros autores como Marx, Pêcheux, Foucault e Lacan; produções culturais diversas também são abordadas através de das ideias de Althusser, como as narrativas poéticas no catálogo do Museu da Língua, a manifestação da ideologia e de aparelhos ideológicos de Estado no filme polonês Ida ou mesmo a questão do erotismo e do discurso entre os filmes Cinquenta Tons de Cinza Ninfomaníaca.

Louis Althusser, morto em 1990, alcançaria notoriedade internacional, em especial ao longo da década de 1960, com suas interpretações inovadoras do pensamento de Karl Marx presentes em obras como A Favor de Marx Ler o Capital. Nos últimos anos o interesse pelo filósofo tem se renovado, inclusive pela publicação de escritos inéditos tardios onde o autor desenvolve a ideia de um “materialismo do encontro”.

O livro pode ser adquirido no site da editora.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.

Fonte

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *